terça-feira, 30 de setembro de 2008

COMPLETAMENTE ANDARILHADO

O X Palavras Andarilhas, em Beja, foi uma experiência extraordinária. Pelo espanto do contacto com contadores, autores, poetas e educadores. Conheci pessoas fantásticas, revi outras tantas que já conhecia.

Soberbas foram as oficinas do José António Franco (A voz da poesia) e da Margarida Fonseca Santos (Gincana de Palavras) em que tive o privilégio de participar.

Outros momentos que me foram significativos e que me apraz registar: a conversa com a Cristina Traquelim, grande andarilha e mentora deste(s) encontro(s); a conversa pessoal e espontânea com António Torrado; a comunicação da Luísa Ducla Soares (O lugar onde moram as palavras); o conhecimento e amizade travados com a Mafalda Milhões e o Pedro e o seu projecto, o Bichinho do Conto; a noite dos contadores andarilhos, junto ao castelo de Beja e os breves momentos que animei para miúdos e graúdos junto do stand da livraria Salta Folhinhas.
Ainda agora cheguei e já estou com saudades...

terça-feira, 23 de setembro de 2008

De 24 a 28 de Setembro, estarei em Beja, no X Palavras Andarilhas que é, no dizer de alguém, “o encontro de aprendizes do contar!

Estarei como autor e como contador!

Se alguém me quiser visitar, o meu lugar de abrigo será o stand da da Salta Folhinhas, na Feira do Livro.
Lá estarão o “Rondel de Rimas para Meninos e Meninas”, “A Menina das Rosas”, o “ImProvérbios”, os “Poemas da Bicharada”, o “Um, dois, três – Um mês de cada vez”.

NA FEIRA DO LIVRO DA MAIA

Ontem, alguém me lembrou que estive no dia 10 de Julho, na Feira do Livro da Maia, a apresentar o "Rondel de Rimas para Meninos e Meninas". Obrigado pelo lembrete e pela fotografia.

sábado, 20 de setembro de 2008

AO REDOR DOS POEMAS DA BICHARADA

Reunidos ao redor do Dom Gafanhoto, do Pinguim Serafim, da formiga e do poeta, do gato-maltês, do rato que treslê, da rola, a cebola e a rosa, da aranha amiga, dos coelhos maravelhos, do elefante elegante, da rola pombinha, do carneirinho, da pulga e da arca de rimas, um grupo de crianças e de amigos esteve hoje na apresentação do meu “Poemas da Bicharada”, na livraria Salta Folhinhas.

Tive ainda o grato prazer de contar com a presença amiga da Sónia Borges, que soube dar com o seu traço, arte e engenho mais vida ao conjunto de 28 poemas que compõem este livro. Registei a presença estimulante dos poetas Vergílio Alberto Vieira, Nuno Higino, Maria Helena Bastos e ainda de inúmeros ilustradores como Elisabete Ferreira, Dina Sachse, Helena Zália e Isabel Rocha Leite.

Entre tantos amigos presentes, permita-se-me destacar as tantas crianças, ouvintes curiosos e exigentes das vozes e tropelias da bicharada e de quem os levou pela mão até às páginas do livro.

sábado, 6 de setembro de 2008

"A MENINA DAS ROSAS" APRESENTADO EM CONDEIXA-A-NOVA

A magnífica Biblioteca Municipal de Condeixa-a-Nova acolheu hoje, inserida na iniciativa “A Hora do Conto”, um grupo grande de crianças, acompanhadas pelos pais, para a narração e apresentação do meu livro “A Menina das Rosas”.
O encontro começou com algumas notas explicativas sobre as personagens que moram no livro, passando depois à narração propriamente dita, devidamente acompanhada pelas ilustrações. Finda a narração, respondi a algumas perguntas colocadas pelas crianças.
Houve ainda oportunidade para “dizer” alguns poemas do livro “Rondel de Rimas para Meninos e Meninas”.
A finalizar, tive o gosto assinar alguns livros, numa animada e demorada sessão de autógrafos.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

ÁUDIO-LIVRO DE (IM)PROVÉRBIOS


Numa iniciativa da "Letra Pequena", da autoria de Rita Pimenta, o sítio do Jornal "Público tem disponível o áudio-livro do meu "(Im)Provérbios", a partir das ilustrações de Flávia Leitão.

video

PROVÉRBIOS DO AVESSO


O Jornal Público, na sua revista dominical - a Pública -, na secção “Letra Pequena” assinada por Rita Pimenta, dá hoje destaque ao meu livro (Im)provérbios, com ilustrações de Flávia Leitão, da forma que se segue:

PROVÉRBIOS DO AVESSO

Numa espécie de brincadeira com a "sabe­doria do povo", João Manuel Ribeiro virou do avesso alguns provérbios populares. Ora trocou uma palavra, ora inverteu um ditado, ora juntou o início de um ao final de outro. Com um pouco de confessada "maldade", o autor quis pôr em causa algumas máximas raramente questionadas. Isto porque considera que os provérbios "têm tanto de sabedoria, como de tolice".
"Mais vale nunca só nem mal acompanhado", "quem tem boca vai onde a língua lhe chegar" são apenas alguns exemplos das alterações a provérbios conhecidos. "A minha vontade é a de pôr os miúdos e os adultos a reflectir sobre ideias feitas, através de uma leitura lúdica", diz o autor e também editor do livro. Para captar a atenção das crianças explorou ainda a parte fonética dos ditados. A possibilidade de dar a conhecer os seus textos a crianças antes mesmo de os publicar tem-lhe facilitado a percepção do modo de ler dos mais novos. O doutora­mento que está a preparar envolveu o conví­vio diário em Coimbra com 15 turmas do 4.° ano do 1.° ciclo, num universo de mais de 200 crianças. Eis porque está tão à vontade com os imaginários que as fascinam, como já era notório em títulos seus anteriores, casos de "Ron­del de Rimas para Meninos e Meni­nas" e "A Menina das Rosas".
Para a ilustradora Flávia Leitão este é o primeiro livro de capa dura que desenha, conseguindo no entanto estrear-se em sinto­nia com as palavras e o humor dos (im)provérbios criados. A opção por dar unidade a cada plano, mesmo se a cada uma das páginas corresponde uma idéia distinta, resulta bem. O formato pequeno do livro também se adequa ao espírito da colecção a que dá início: Ditos (Im)populares.
Dizem os especialistas que a leitura deste tipo de obras carece sempre da presença de mediador, para que assim a criança possa entender melhor o jogo que se faz com as palavras e as idéias. Seja. (Rita Pimenta)

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS DE AGOSTO Leonor Riscado apresenta, na revista Pais & Flhos, do mês de agosto, o meu livro &qu...