sábado, 20 de dezembro de 2008

SEMANA DE ANDANÇAS 3


No XVIII Encontro de Literatura para Crianças

Os livros falam uma língua própria, uma língua que é só sua e sussurram, gritam e revolvem as palavras como se cada palavra fosse uma “palavra de trapos”.
Feito aprendiz e ouvinte atento, estive a 15 e 16, no XVIII Encontro de Literatura para Crianças da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Conheci de viva voz alguns dos autores que leio (melhor, devoro) e admiro como José Jorge Letria, Alice Vieira, Luísa Ducla Soares, António Torrado, Manuel António Pina e Álvaro Magalhães.
E senti um “calorzinho” quando, o José António Gomes, na sua excelente comunicação de enquadramento do painel “Palavras Rimadas” citou o meu nome como um dos poetas que escreve para crianças. O mesmo calor (um pouco mais intenso) quando Ana Margarida Ramos, na sua comunicação intitulada “Palavra de Bicho” citou e mostrou a capa do livro “Poemas da Bicharada”.

No Complexo Escolar dos Arcos, em Óbidos

No regresso de Lisboa para o Porto, fiz uma breve paragem em Óbidos para apresentar e autografar o “Rondel de Rimas para Meninos e Meninas” e os “ImProvérbios”, livros que a Câmara Municipal de Óbidos adquiriu para ofertar aos meninos do 2.º e 3.º ano daquela vila, agora reunidos num complexo escolar moderno e arquitectonicamente fabuloso. O evento, apesar de breve e singelo, foi gostoso.

Ainda em Óbidos, em razão de um abraço necessário à Matilde, à Mafalda e ao Pedro, passei pelo Bichinho de Conto. Lugar caloroso, como sempre. E que hoje faz festa a partir das 21horas. Tenho tanta pena de não poder estar lá.

Na EB1 de Lordemão, em Coimbra

Os alunos da Eb1 de Lordemão, em Coimbra, receberam-me efusivamente no dia 18 para apresentar o livro “Por Ser Natal”. Como já era visita repetente, o ambiente foi familiar. Li os poemas, contei as histórias do livro e (em segredo) autografei todos os livros, que só foram entregues na festa do dia seguinte, como prenda surpresa. Parabéns para as professoras, entusiastas das letras, e aos pais que (quase) “obrigaram” a Junta de Freguesia a patrocinar a oferta dos livros. Assim é que é.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

A PAPIANO CARLOS

Tive o grato privilégio de participar na antologia de homenagem a Papiano Carlos, no seu nonagésimo aniversário, intitulada "Papiano Carlos. Para o teu aniversário mando-te um cravo encarnado" (Porto: Modo de Ler), com o poema que se segue:

A GOTINHA DE ÁGUA

A Papiano Carlos

- “Sou lágrima de nuvem”,
pensa a gotinha vaidosa
enquanto do céu vem
em corrida preguiçosa
e não repara na flor
onde se vai transformar
em orvalho ou suor
que o sol fará evaporar
e assim voltar à nuvem,
para de novo se chorar.

sábado, 6 de dezembro de 2008

O NATAL DO ANJO CEGO EM BRAGA


A Biblioteca Lúcio Craveiro Silva, em Braga, é uma biblioteca com um espaço infantil fora do normal: pelo tamanho, pela organização, pela funcionalidade e pela beleza. E também pelas iniciativas que desenvolve. Na Sexta-feira, dia 05, no auditório, tive o gostoso privilégio de assistir à encenação do meu conto “O Natal do anjo Cego”, do livro “Por Ser Natal”, apresentado por duas jovens a fazer o seu estágio de animadoras sociais naquela biblioteca. Partilharam comigo este momento dois grupos de meninos e meninas de duas escolas daquela cidade. No fim da encenação, conversamos bastante, eu e os alunos, os professores, as estagiárias e as responsáveis da biblioteca. Foi, pode dizer-se, um bocado de manhã bem passado.

Na próxima Sexta-feira, dia 12, será encenado outro texto do mesmo livro. Desta vez será o conto “O País das Rodas” de Sónia Borges. Parabéns pela ousadia!

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS DE AGOSTO Leonor Riscado apresenta, na revista Pais & Flhos, do mês de agosto, o meu livro &qu...