quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

DE AMARANTE A BEIRIZ

Três turmas do 9.º ano da Escola Secundária de Amarante estiveram comigo no início da tarde para conversar sobre o livro «Amo-te: poemas para gritar ao coração». Apesar do tempo ter sido escasso (é-o sempre quando conversamos), creio que foi um bocado bem passado, entre palavras, ritmos, risos e desassossegos.

Um grupo enorme de adultos de Centro Novas Oportunidades da Póvoa de Varzim também esteve comigo ontem na EB 2/3 de Beiriz. O mote foi o livro «Meu avô, rei de coisa pouca». Falei da textura da estória, dos personagens reais que neles vivem e sobretudo ouvi as cartas, as quadras, as estórias que os adultos presentes escreveram ao ou sobre os seus avôs. Tudo a partir de meu livro. Aqui está a prova de que os livros para crianças são de e para todos. Espero que a leitura do meu livro tenha sido uma oportunidade para recordar os avôs. Eu dei por muito bem entregue este pedacito de noite.Obrigado!

sábado, 10 de dezembro de 2011

«POEMA DO MENINO JESUS», ALBERTO CAEIRO

«REIS & REINETES» NA SALTA FOLHINHAS

Um grupinho de amigos esteve hoje comigo e com a ilustradora Sara Cunha (e o editor Paulo Cardo), na Livraria salta Folhinhas, para apresentar de novo o livro «Reis & Reinetes, Damas & Valetes». O encontro foi simples e breve, tendo-se lido alguns dos poemas do livro, conversado sobre algumas ilustrações e conversado sobre a relação das crianças com a poesia. O pretexto para este último aspecto foi a presença duma bébé que vibrou (e nos deliciou com o seu largo sorriso) com as rimas e o ritmo dos poemas lidos. Por esta razão e por tantas outras, valeu a pena ter levado o livro, hoje, à Salta Folhinhas.
Nesta livraria, pode visualizar-se um conjunto de ilustrações de Anabela Dias, do meu livro «Eu fui o Menino Jesus».

A MOLA DE «O ANJO CEGO»

Os meus amigos da EB 1 de Santa Apolónia, em Coimbra, alunos e professora, quiseram brindar-me com uma singela prova de apreço e estima. Construiram e decoraram uma mola de roupa gigante, a partir do meu conto «O Natal do Anjo Cego», do livro «Eu fui o Menino Jesus», ilustrado por Anabela Dias e recomendado pelo Plano Nacional de Leitura.
Eu não pude ainda ver este objecto a olho nu e, se calhar, não vou poder fazê-lo (o que me entristece deveras), mas fico, obviamente, feliz com a iniciativa.
Quem quiser e puder, poder ir ao Forum de Coimbra e apreciar esta obra de arte (a avaliar pela criatividade e qualidade dos autores).
Este projecto insere-se numa campanha de apoio aos mais carenciados. Também por esta razão fico feliz. Obrigado, amigos!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O PRAZER DE LER EM OVAR

Estar com os mais pequenos é sempre uma festa e um prazer. Foi o que aconteceu na passada quarta-feira, na EB de S. João e na Escola Habitovar, com os meninos da pré-escola e do 1.º e 2.º anos. Registei com especial agrado os trabalhos desenvolvidos pelas educadoras e pelos professores para dar a conhecer os meus livros. Alguns eram um regalo para a vista (e para o ouvido também)!
Na segunda escola, o salão polivalente estava apinhado para me receber e o encontro correu «às mil maravilhas», com muitas brincadeiras, cantorias e autógrafos. Assim mesmo. Porque ler (e
escrever) é um prazer!

NA EB 2/3 FERNANDO PESSOA

As turmas do 5.º Ano da EB 2/3 Fernando Pessoa, em Santa Maria da Feira, escolheram o livro «A Menina das Rosas» para sua leitura e como pretexto para a minha visita e conversa com eles, na passada terça-feira. Conversa animada, como sempre: com uma pequena multidão de perguntas, uma apresentação da Lenda da Rainha de Arrifana, alguma animação e os habituais autógrafos.
Da parte de parte, estive com alunos da educação especial. E praticamente não falei - deixei que os professores e os alunos falassem. E fiquei comovido. Cada aluno escolheu um poema do livro «Algazarra de Versos» e reescreveu-o, reinventou-o a seu belo prazer. Saíram coisas bonitas de se ouvir. Regressei a casa a dizer para mim mesmo «O poeta é um fingidor», e a entreter a razão, dando corda a esse comboio «que se chama coração».

domingo, 27 de novembro de 2011

EM ÍLHAVO

Terça e quarta-feira estive em Ílhavo, numa jornada de visita a escolas do 1.º Ciclo, organizada pela Biblioteca Municipal. Comigo partilharam a presença e a escrita alunos e professores do Centro Escolar da Légua, Centro Escolar do Vale de Ílhavo, Centro Escolar da Coutada e ainda alunos das Escolas da Gafanha da Nazaré e da Gafanha da Encarnação.
O aspecto absolutamente relevante destes dias foi o manifesto empenho dos professores na leitura, análise e «recriação» dos meus livros, especialmente do «Poemas para Brincalhar», «A Menina das Rosas», o «Sopa de Letras», o «Soletra a Letra» e também de «O Rapaz da Bicicleta de Vento e Outras Andanças» e «Eu Fui o Menino Jesus».
Igual felicitação merece a equipa da Biblioteca Municipal, liderada pela Dra. Inês Vila, que me proporcionou ainda a participação no programa da Rádio Terra Nova, «Ao som das histórias», uma iniciativa da Biblioteca Municipal de Ílhavo que pretende promover o livro e a leitura através das ondas da rádio em parceira com a Terranova. Semanalmente (às quartas e sábados), são contadas histórias destinadas a crianças e não só (pais, professores, educadores e outros mediadores de leitura. Todos os que gostam de ler livros para e às rianças.) A mim, coube-me partilhar a leitura de «Ir num pé e voltar noutro», do livro «O Rapaz da Bicicleta de Vento e Outras Andanças» (podem ouvir(-me) aqui)..

domingo, 30 de outubro de 2011

EM TROUXEMIL, COIMBRA

«Contos e Poesias ao luar, para ouvir e encantar»: este foi o título que a Biblioteca Anexa Municipal de Trouxemil, Coimbra, quis dar a uma fabulosa noite de Tertúlia, em que pude interagir com miúdos e graúdos, na passada sexta-feira. Houve poesia, contos (soberbamente contados pela Ana Rita), música (por um grupo de adolescentes com a sua professora de música), perguntas e animação. É assim, exactamente assim, que se promove a leitura e a cultura. Obrigado!

DESMATEMATICAR E ANIMALICES

Ups! Já passou mais de uma semana e ainda não escrevi nada sobre a apresentação dos meus livros, no IV Encontro Nacional de Ilustração, em S. João da Madeira. Pois bem: mais vale tarde que nunca…
O que mais gostei foi o modo como as ilustradoras Ana Lúcia Pinto (Desmatematicar) e Fedra Santos (Animalices) falaram da sua abordagem e aproximação ao texto. O que motivou as suas opções estilísticas, o modo como os textos as provocaram, o conceito particular de cada livro, etc.
Ambas as ilustradoras, cada uma com o seu estilo, apaixonaram os presentes com as considerações que teceram. A mim coube-me simplesmente agradecer o trabalho realizado e desejar que os livros sejam lidos (e «trabalhados») e sejam motivo de delícia…

terça-feira, 18 de outubro de 2011

APRESENTAÇÃO DE NOVOS LIVROS

Na próxima sexta-feira à noite, no IV Encontro Nacional de Ilustração, em S. João da Madeira serão apresentados dois novos livros meus: o «Desmatematicar» (ilustrado por Ana Lúcia Pinto) e o «Animalices» (ilustrado por Fedra Santos).

POEMAS PARA BRINCALHAR NO CATA LIVROS

«Poemas para ler a brincar, ou para brincalhar. Uns muito breves, outros muito palavrosos (o que é bom, pois ficas com mais palavras para brincar!); muitos falam de animais (cães, gatos, caracóis…) e outros há que se debruçam sobre coisas tão estranhas como espirrar. Os desenhos, onde um punhado de amoras se pode confundir com um rebanho de ovelhas, são muito ricos e vão ajudar-te a brincalhar para além das palavras.»
Com esta brevíssima sinopse, o Cata Livros disponibiliza o livro «Poemas para Brincalhar», escrito por João Manuel Ribeiro e ilustrado por Anabela Dias. Podem encontrá-lo explorando o site e entrando em Histórias de à Volta das Palavras na Janela de Papel mas, se preferirem chegar lá mais depressa, cliquem aqui.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

NAS BODAS DE OURO DA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA

A Biblioteca Municipal de S. João da Madeira completa este ano meio século de vida e actividade. Para comemorar as Bodas de Ouro, leva a cabo um programa cultura de assinalável destaque. Do programa constam:
- Exposições várias, a saber: 1) "Colecção de Medalhas do Prof. Doutor Luís Valente de Oliveira"; 2) "Tesouros da Biblioteca Municipal", exposição literária com a apresentação do espólio documental mais significativo da biblioteca, em termos de antiguidade e de raridade; 3) "Biblioteca Municipal. 50 anos", exposição documental e fotográfica sobre a história da Biblioteca Municipal que comemora este ano 50 anos de existência; exposição "World Press Cartoon" comissariada pelo cartonista António Antunes, que mais uma vez tem como objectivo distinguir e dar a conhecer os melhores trabalhos produzidos e publicados em jornais ou revistas nas áreas de Cartoon editorial, Caricatura e Desenho de humor.
- A inauguração do Centro de Leitura Especial, centro este vocacionado a cegos e amblíopes, que disponibilizará livros e periódicos em Braille, audio-livros, material informático, etc;
- A visita de escritores a escolas do Concelho, entre os quais eu me incluo. Assim, na passada Quinta-feira, visitei as Escolas Básicas do Espadanal e do Parrinho, para dois gratificantes encontros com os alunos que, devidamente preparados pela professora bibliotecária e pelos demais professores, me proporcionaram momentos verdadeiramente emocionantes, sobretudo pelo manifesto conhecimento da minha obra. Obrigado!

PENAFIEL COM OS LIVROS

No passado dia 11 estive na Feira do livro de Penafiel e pude encontrar-me com dois grupos de crianças. Como foram esses encontros? Melhor do que eu, dizem-no as crianças do JI de Bairros, que, no seu blog, escreveram o seguinte:
«Com o intuito de promover e estimular o gosto pela leitura junto dos mais pequenos, a Camara Municipal de Penafiel promove durante a semana de 10 a 15 de outubro a Feira do livro, designada “Penafiel com os livros”. Inserido nesse evento também está a ser dinamizado “Um encontro com o autor…” no Auditório da Biblioteca, para os mais pequenos. E assim sendo as crianças do Jardim-de-infância de Bairros tiveram a oportunidade de participar activamente nesse momento, sempre tão enriquecedor e inesquecível.

O escritor João Manuel Ribeiro recebeu calorosamente todas as crianças tendo estabelecido uma sessão aliciante e divertida, e conseguido, através da sua capacidade de comunicação, envolver os pequenos e despertá-los para o gosto da leitura.Com o “Senhor ATO, o camaleão” e outras histórias fez as delícias dos presentes, contando, cantando e encantando a todos. Como forma de agradecimento as crianças ofertaram ao escritor uma pequena lembrança. No final da sessão todos visitaram a feira onde puderam adquirir alguns livros. E o comentário final de uma criança para este dia foi: - Foi mesmo fixe o nosso passeio!!!!”.»

Obrigado pelas palavras! E pelo encontro!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

«O SENHOR ATO, O CAMALEÃO» EM ESTARREJA

Para falar do acordo Ortográfico, agora tão em voga, o meu livro «Senhor Ato, o Camaleão» assenta que nem uma luva. De facto, o poema do livro mais não é do que uma brincadeira com a palavra «AcTO», agora transformada em «ATO». Ou como se diz na contracapa: «O Senhor Ato tem bichos carpinteiros. Irrequieto, ata-se a esta, àquela e a outra consoante e assim, a cada uma, muda o seu fazer e ser. O Senhor Ato é um camaleão. Eis uma deliciosa brincadeira com as letras".
Foi esta diversão que pude fazer (jogar e brincar) com os alunos do 1.º Ciclo (1.º e 2.º anos) do Concelho de Estarreja, esta manhã, no âmbito da Feira do Livro da Editora 7 Dias 6 Noites (que editou este meu livro).
Registei com agrado que o livro foi lido (e trabalhado) previamente pelos alunos e professores.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

SOLETRA A LETRA NO CATA LIVROS

«Abre este livro e diverte-te a dizer sem te enganares os muitos trava-línguas (tantos quantas letras há no alfabeto) que aqui repousam. Na letra G, por exemplo, há uma gota de água que gosta de um girassol e no T o Tino Tinoco, que tem tão pouco tino que é um desatino… Nos desenhos encontrarás animais sorridentes e pessoas narigudas, vestidos com cores alegres e ricos padrões. Avança para estas leituras sem travões!»

Com esta brevíssima sinopse, o Cata Livros disponibiliza o livro «Soletra a Letra», escrito por mim e ilustrado por Elsa Fernandes.
Podem encontrá-lo explorando o site e entrando em Histórias de à Volta das Palavras na Janela de Papel mas, se preferirem chegar lá mais depressa, cliquem aqui!


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

POEMAS EM GRAMÁTICA DO 5.º e 6.º ANOS

Chegou-me, de novo via professores amigos, a informação de que a «Gramática da Língua Portuguesa» do 2.º Ciclo do Ensino Básico (5.º e 6.º Anos) da autoria de Maria do Céu Vieira Lopes, editado pela «Plátano Editora», contém três poemas do meu «Poemas da Bicharada» (dois na «Gramática» - pag. 38 e 222) e um no «Caderno Complementar - Ofícina de Escrita» - pág. 23).
Com vénia à editora e à autora, reproduzimos a seguir pormenores das referidas páginas*:


* Lopes, Maria do Céi Vieira (2011). Gramática da Língua Portuguesa. 2.º Ciclo do Ensino Básico - 5.º e 6.º Anos. (2.º edição). Lisboa: Plátano Editora.

«A BATALHAR» EM OURIQUE

Na passada Terça-feira, dia 27, estive em Ourique. Não para lutar ao lado de D. Afonso Henriques nem para o aclamar Rei de Portugal, mas para me encontrar com três grupos de alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico, a convite do Município e por mediação da Livraria Contracapa, de Castro Verde.
Chegado de véspera, tive o grato prazer de trocar «armas» com o escritor João Tordo e de o felicitar pelo seu «Bom Inverno», o único que li e (re)comprei para ganhar o autógrafo.
Os encontros com os alunos inseriram-se nas actividades da XV Feira do Livro de Ourique, uma feira de pequena dimensão, mas de grande vitalidade, a avaliar pelo programa e pelos convidados. Os alunos estiveram como sempre: curiosos, inquiridores, activos e sobretudo divertidos (que é como mais gosto de os ver). O pretexto para a conversa foi o meu «Poemas para Brincalhar».
No intervalo dos encontros pude ainda dar conta da visita aos ouvintes da Rádio Pax, de Beja, e da Rádio Ourique.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

NO SUPLEMENTO CULTURAL DO DIÁRIO DO MINHO

No Suplemento Cultural do Diário do Minho (de Braga), Gisela Silva, investigadora da Universidade do Minho, escreveu sobre alguns dos meus livros. Segue o texto (com a respectiva fotografia):

«Os gatos têm coisas que só a eles dizem respeito. Disso não tenho qualquer dúvida.
A minha gata, por exemplo, aprendeu a ler ainda era uma pequena cria. Parece-me que não foi coisa difícil. De tanto passear sobre o teclado, a escrever palavras raras que só ela entendia, e de tanto observá-las a formar frases, ela encantou-se pela literatura.
Ora, gato que sabe ler, gosta de ler. Mais ainda, gosta de ouvir ler! Não fosse ele um bichano muito curioso e dado a certas excentricidades! Por isso, há tempos atrás comecei por ler-lhe uma pequena colectânea de poemas de um escritor muito dado a rimas traquinas e buliçosas, o João Manuel Ribeiro, e ela adorou-o. Dos Poemas para Brincalhar (ilustração: Anabela Dias), houve um textinho, o “Saltos Altos”, que a deixou com aquele olhar que também só os gatos sabem fazer. Curiosa, ela espreitou logo para a ilustração. Aprovada, pois claro. Não fosse ela de quem é! Dois gatos ligeiros aos saltos atrás do cão, da pulga da castanha, da letra, da tinta? Imaginei, pois, e nada perguntei. Composto por trinta e um pequenos poemas este livro deu para um serão e a minha gata, depois de saber, que lá também havia uma “Caixinha Vermelinha”, fez birra. Enrolou-se à volta do anel e pra lá quis ficar a ronronar. Sabiam que os gatos não resistem a caixas, não sabiam?
Seguiu-se a este, o Rondel de Rimas para Meninos e Meninas (ilustração: Anabela Dias) com vinte e três deliciosos poemas “feitos para as crianças”. Rondel? E vi-a fixar-se em mim, entusiasmada, a cismar no gato preto (que eu sei) que tanto ronda pelos telhados vizinhos. Ela não estava propriamente a pensar na estrutura fixa do rondel (“Rondeau”) oriundo de França, mas nos galanteios amorosos que servia. Ouviu tudo com muita atenção e depois perguntou-me, intrigadíssima, a razão de tal título. Eu sorri-lhe e disse-lhe que este era um jeito bem familiar deste escritor. O de cutucar logo desde a primeira leitura. A conversa alongou-se e lá ficamos as duas a opinar.
Reis & reinetes, damas & Valetes (ilustração: Sara Cunha) é um outro livrinho de vinte e um poemas alegres e fascinantes que cativam o ouvido, e nisso a minha gata é bem experiente. Bastou-lhe ficar a par das indecisões d’ “O senhor Chinfrim” para desconfiar do “D. Sabichão”, d’ “A Dona Lambisgóia” e do “Senhor Lambareiro”. Sosseguei-a com um gesto só. O Senhor Lambareiro não tocaria nos seus biscoitos, não, senhor! Olhou-me, agradecida.
Como ela gostou deste autor, e há que respeitar os gostos dos gatos que sabem ler, continuei e li-lhe, de uma vez, A casa grande (ilustração: Ricardo Rodrigues). Eu julgo que ela ficou fascinada. Até porque ficou logo a saber que o título proveio de um sonho de um qualquer homem que quis construir uma casa grande, sem portas e sem janelas. Uma casa sem portas nem janelas? Olhou para mim como quem diz: “Vês, isso é que é uma casa!”. E quando ficou a saber que nessa casa qualquer pessoa podia entrar ou sair sempre que lhe apetecesse? Fiz de conta… às vezes não se percebe tudo, certo? Também percebi que adorou saber que na Casa Grande se fala a “língua universal da verdade”, que “o silêncio é delicioso como o mel”, que “cada um [só] está só quando precisa de estar assim” e que nessa casa só há um compartimento: a sala de estar porque aquilo é uma casa para se estar simplesmente sem mais. Olhamo-nos, também sem mais. Ambas decidimos de imediato ser cidadãs dessa Casa Grande!»

[Gisela Silva]

terça-feira, 13 de setembro de 2011

NA FEIRA DO LIVRO DE GONDOMAR

No passado Domingo, estive na X Edição da Feira do Livro de Gondomar. A conversa à volta da poesia, dos meus livros e da literatura infantil e juvenil foi moderada pela Dra. Liliana Pires, do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal.
Houve ainda tempo para alguns leituras e autógrafos.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

TEXTOS EM MANUAL DO 1.º ANO DA TEXTO EDITORA

Agradeço à Professora Maria da Conceição Gouveia, da EB 1 de Santa Apolónia, em Coimbra, a informação de que dois textos do meu «Poemas para Brincalhar», com ilustrações de Anabela Dias, se encontram no Manual de Língua Portuguesa do 1.º Ano, intitulado «A Grande Aventura» de Marisa Costa e Paula Melo, editado pela Texto Editora, nas páginas 144 e 148 respectivamente.
Com a vénia à editora, deixamos aqui a reprodução de um pormenor das páginas (*):

(*) Costa, Marisa & Melo, Paula (2011). A Grande Aventura. Lisboa: Texto Editora.

sábado, 10 de setembro de 2011

DOIS TEXTOS EM MANUAL DO 1.º ANO DA GAILIVRO

Agradeço à Anabela Dias a informação de que dois textos do meu «Soletra a Letra», com ilustrações de Elsa Fernandes, se encontram no Manual de Língua Portuguesa do 1.º Ano, intitulado «O Mundo da Carochinha» de Carlos Letra e Miguel Borges, editado pela Gailivro, nas páginas 108 e 113 respectivamente.
Com a vénia à editora, deixamos aqui a reprodução de um pormenor das páginas (*):


(*) Letra, Carlos & Borges, Miguel (2011). O Mundo da Carochinha. Lisboa: Gailivro.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

POEMA EM MANUAL ESCOLAR DA PORTO EDITORA

Agradeço à Dra. Maria Céu Vieira, docente da EB 2/3 Teixeira Lopes, em Vila Nova de Gaia, a informação de que o poema «Temporal» do meu «Poemas para Brincalhar» faz parte do Manual de Língua Portuguesa do 5.º Ano, da Porto Editora, intitulado «Dito e Feito».
O poema integral está na pág. 157, na parte do livro designada «Versos, rimas e palavras ladinas» (5.ª parte) e a ilustração que o acompanha é da Gabriela Sotto Mayor (não aparece a indicação da ilustradora n(est)a página, mas o estilo é inconfundível).
Com a vénia à editora, deixamos aqui a reprodução da página (*):

(*) Silva, Pedro; Simões, Adriana; Cardoso, Elsa; Mendes, Rita; Costa, Sónia (2011). Dito e Feito. Língua Portuguesa - 5-º Ano. Porto: Porto Editora, p. 157.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

RARAS AVES RARAS NO «CATA LIVROS»

«Com imagens onde se misturam o desenho e a colagem de materiais como recortes de tecido, cartão e jornal são ilustradas aves raras que talvez não conheças ainda, como o Pombo Coroado de Vitória, que é todo azul e cinzento e tem uma imponente coroa de penas na cabeça. Para além de poderes ler, em verso, o que caracteriza estas aves e algumas brincadeiras com o seu aspeto, vais ficar a conhecer os seus nomes comuns e, para maior rigor, os seus nomes científicos

Com esta brevíssima sinopse, o Cata Livros disponibiliza o livro «Raras Aves Raras», escrito por mim, em parceria com os Alunos do Externato Paraíso dos Pequeninos e do Colégio Terras de Santa Maria, e ilustrado por Gabriela Sotto Mayor.
Podem dar uma espreitadela, entrando na «Janela de Papel», clicando em  «Histórias de Bichos com Asas», ou simplesmente ciclando aqui.

FEIRA DO LIVRO DA PÓVOA DE VARZIM

A Feira do Livro da Póvoa de Varzim contou mais uma vez com a minha visita. Assim aconteceu no 30 Julho, para apresentar os meus livros «Senhor Ato, o Camaleão» e «Meu Avô, Rei de Coisa Pouca». Neste evento esteve também presente o meu amigo Pedro Teixeira Neves, a apresentar o seu «O livro que não queria dormir»
No dia 05 e 13 de Agosto, ao fim da tarde, estive com a Manuela Ribeiro a fazer leituras para crianças de poemas, adivinhas e outras histórias escritas por mim.
Pareceu-me que as crianças presentes gostaram das leituras e das brincadeiras. Eu também gostei das visitas. Haja mais!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

A CASA EM PEQUENOS CUBOS


Animação japonesa criada por Kunio Katō, galardoada com o Prémio Cristal do Festival Internacional de Filmes Animados de Annecy, em 2008 e com o Prémio Oscar, para a melhor curta-metragem animada de 2009.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

«ENCRAVA-LÍNGUAS» NA «QUEM SABE»

O n.º 4 da revista «Quem Sabe», na rubrica «Dentro e Fora», na secção «Crianças» destaca o meu livro «Encrava-Línguas»,com ilustrações de Sara Cunha.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

MAIS 2 LIVROS NO PNL

A actualização das listas do Plano Nacional de Leitura, relativas aos livros de 2010 (e anteriores), acaba de ser publicada e mais dois livros meus foram incluídos nela. São:
- Soletra a Letra (ilustrado por Elsa Fernandes e editado pela Trinta Por Uma Linha)
- Eu fui o Menino Jesus (ilustrado por Anabela Dias e editado pela Trinta Por Uma Linha).

REGISTOS TARDIOS

Apesar de Junho já se ter finado e ter passado algum tempo, não queria deixar de fazer o registo de algumas visitas a escolas e colégio. O tempo não apaga as boas memórias e, às vezes, os encontros singelos deixam um rasto misterioso inolvidável.

- Assim, a 07 visitei a EB 1 de Corveiros, em Grijó, e desse encontro trouxe a recordação de como escrever sobre personagens da nossa história pode motivar para o estudo e a descoberta de quem nos precedeu e amou este pedaço de terra à beira-mar plantado.

- A 14 estive na EB 1 de Cabo-Mor, na cidade de Vila Nova de Gaia, levado pela mão da Livraria Velhotes que, como é habitual, faz um trabalho excelente de divulgação e estudo dos autores que com ela colaboram. O acolhimento foi singelo, mas carregado de cumplicidade com os meus livros. De presente trouxe um quadro com o meu retrato (onde estou / sou muito favorecido).

- A 21 de Junho, foram os alunos da EB 1 Paulo da Gama, no Porto, que me acolheram festivamente na biblioteca da sua escola. Deste encontro, para além da conversa animada com os alunos, soube-me bem o café do intervalo com os professores da escola: acolhedores, bem-dispostos, divertidos.

- A 22 de Junho, fui a Sanguedo a um colégio novinho em folha: o Colégio de Santa Eulália. A visita integrou-se num conjunto (planificado) de visitas de vários escritores que lá têm uma casa (a casa do autor) e de que o mesmo pode dispor quando quiser e como lhe aprouver. Um grupo de alunos começou por me mostrar (e apresentar) todos os espaços da sua escola. Seguiu-se uma conversa com respostas para todas as perguntas e curiosidades. Houve ainda um breve momento musical (de violino) e a visita à (minha) casa de autor (no colégio).

terça-feira, 21 de junho de 2011

O CRILIJ RECOMENDA

No sítio do CRILIJ, Manuela Maldonado recomenda o meu «Cantilenas Loucas, Orelhas Roucas», editado pela Terramar, do seguinte modo:

«Sendo o título a paráfrase do provérbio: A palavras loucas, orelhas moucas, o livro é um acervo de jogos de sonoridade, primeiro passo da música poética à procura de sentidos.
Com predominância de versos de redondilha, o esquema estrófico é variado, recorrendo-se ao refrão, em vários sítios da estrutura, a repetições de finais de lexemas, em jeito de eco, ou a repetições interjectivas. No primeiro caso, vejam-se os poemas: Quem quiser vá por ela, O cochichinho; no segundo, leiam-se os poemas: Jogo de rezingão, Cantiga com eco.
Estes jogos são a antecâmara poética para encontrar o “sang du poème” como diz Georges Jean.
A ilustração de Sónia Borges, a preto e branco, de traço minimalista, é indiciadora da necessidade de procura de sentidos coloridos no mundo poético.»
Acresce a indicação «a partir dos 5 anos».

quarta-feira, 15 de junho de 2011

REIS & REINETES, DAMAS & VALETES

No passado Sábado, na 81.ª Feira do Livro do Porto, apresentou-se discretamente o meu «Reis & Reinetes, Damas & Valetes». Presentes estiveram a ilustradora, Sara Cunha, e o editor, Paulo Cardo, alguns amigos (Reis & Reinetes) e muitos visitantes (Damas & Valetes) que se deixaram cativar pela nossa presença, animação e, como confidenciou alguém, pelo título do livro e pelas ilustrações.
Após este momento singelo de apresentação, espero que o livro siga o seu curso e a «De Facto Editores» cresça e edite muitos e bons livros. A ver vamos...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

CONVITE

POEMAS DA TERRA

O JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias desta quinzena (1 a 14 de Junho), no suplemento JL Educação, na sua Estante, apresenta assim o livro «Quem do Alto Olhar»:

POEMAS DA TERRA
"Vestidas da luz do sol, / ungidas de perfume, / tecem no olhar um rol / de sonhos ao lume. // Lavadas pela água, / acariciadas pelo céu, / sacodem a mágoa / da saudade ao léu.” Eis um dos 18 poemas da obra conjunta do escritor e poeta João Manuel Ribeiro, e de 12 turmas do 1.º e 2.º Ciclos do Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas, em São Brás de Alportel. A proposta veio da Biblioteca Municipal Dr. Francisco de Estanco Louro. Os alunos, com orientação dos professores, escreveram centenas de textos poéticos sobre a sua terra e sobre a Festa das Tochas Floridas. João Manuel Ribeiro seleccionou-os e deu-lhes a forma final. As ilustrações - de Sara Cunha - inspiram-se nos elementos florais da festa."

NOVO LIVRO - REIS & REINETES, DAMAS & VALETES

A nova editora «DE FACTO» inaugura a colecção de literatura infanto-juvenil com o meu livro «Reis & Reinetes, Damas & Valetes». São vinte poemas sobre personagens / figuras tipo do imaginário popular, como «O rei de copas», «O Senhor Chinfrim», «A Dona Breca», o «D. Sabichão», «A Senhora Vergonha», «O Senhor Disparate», «A Dona Lambisgóia», «O Senhor Lambareiro», «A Dona Preguiça», «O Caloteiro», «O Senhor Picuínhas», entre tantos outros.
Num formato pequeno, em capa mole, com badana completa, este livrinho cabe na sacola de qualquer criança e na imaginação e fantasia brincalhona de todos.
Para aguçar o apetite, deixo aqui o poema inaugural:

O REI DE COPAS

O rei de copas
- pobre sofredor -
divide o seu amor
entre dois tesouros:
a dama de copas
e a dama de ouros.

NOVO LIVRO - VIAGEM ÀS VIAGENS


Este livro - «Viagem às Viagens» - escreveu-se no âmbito do projecto «Voar a Ler», com o objectivo primordial de estimular o gosto pela leitura e pela escrita na Língua Materna. Resulta da longa e estreita colaboração entre a Feira Viva, cultura e desporto, e.e.m. e os estabelecimentos de ensino do grupo escolaglobal® (Externato Paraíso dos Pequeninos e Colégio das Terras de Santa Maria), para a promoção e desenvolvimento de actividades culturais e criativas no Município de Santa Maria da Feira.
Seleccionados doze temas da Viagem Medieval (um dos mais emblemáticos eventos nacionais), e depois de uma empenhada tarefa de investigação, os alunos (orientados pelos seus professores) escreveram doze poemas, a que eu dei a forma final que aqui se apresenta.
Catarina Pinto ilustrou a obra numa dialéctica constante com os escritores.

EU FUI DA LOURINHÃ

O pavilhão desportivo da Lourinhã, onde ocorreu a Feira do Livro concelhia, serviu de cenário para uma singela sessão de autógrafos e conversa com algumas pessoas acerca do livro "A Casa Grande", sob o acolhimento da livraria torreense «Casa Ruim». Apesar da distância e do caracter simples do evento, senti-me honrado com o convite e feliz por ser da (estar na) Lourinhã.

NA EB 1 DAS CAXINAS - VILA DO CONDE

Na passada Sexta-feira, logo depois do Dia Mundial da Criança, visitei a EB 1 das Caxinas, onde fui brindado com fabulosas apresentações, sobretudo em redor do livro "A Casa Grande", entre outros.
O encontro, no âmbito da Feira do Livro, decorreu com muita alegria e entusiasmo. Gostei particularmente das encenações / leituras do livro e das perguntas finais. Também houve tempo e espaço para autógrafos.

QUEM DO ALTO OLHAR II

No passado dia 31 de Maio desloquei-me a S. Brás de Alportel para apresentar, em conjunto com os alunos do Agrupamento de Escolas José Viegas Belchior, o livro "Quem do alto olhar".
O evento, inserido nas comemorações do 10.º aniversário da Biblioteca Municipal Dr. Manuel Francisco do Estanco Louro e na Feira do Livro, contou com a presença dos alunos que colaboraram no livro, bem com a das autoridades locais: o Presidente da Câmara Municipal, a representante da directora do Agrupamento, a Bibliotecária Municipal.
O encontro começou com a apresentação de todos os poemas do livro, com coreografias bem curiosas. Houve ainda a intervenção das autoridades presentes e uma prolongada sessão de autógrafos.
Eu fui cativado por S. Brás de Alportel, terra de flores, perfumes e boa gente!

QUEM DO ALTO OLHAR

O meu livro "Quem do alto olhar" foi divulgado na revista "Os meus livros" deste mês (nrº99), na página 68. Assim:

"O projecto é interessante e alerta para algumas possibilidades nem sempre exploradas, no domínio do incentivo à leitura. João Manuel Ribeiro, autor bem notado na Literatura para a Infância, colaborou com doze turmas do 1º e 2º Ciclos do Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (em S. Brás de Alportel), nesta iniciativa proposta e coordenada pela equipa da Biblioteca Municipal Dr. Manuel Francisco do Estanco Louro. Os alunos (orientados pelos seus professores) escreveram uma centena de textos poéticos sobre a sua terra e a Festa das Tochas Floridas. Destes, Manuel Ribeiro seleccionou dezoito e deu-lhes uma forma final. O trabalho foi completado com as ilustrações de Sara Cunha."

segunda-feira, 30 de maio de 2011

BOAS LEITURAS, BOAS VISITAS!

Na semana que passou visitei duas escolas fabulosas: a EB1 da Caramila, no Porto (dia 24) e a EB 2/3 de Beiriz, na Póvoa de Varzim (dia 27).

1. Foi em ambiente de festa que a Escola Básica do 1.º Ciclo da Caramila me recebeu. Estiveram comigo todos os alunos, desde os da pré-escola aos finalistas do 4.º ano. As perguntas, devida e previamente preparadas, foram interessantíssimas. A apresentação dos trabalhos dos alunos foi óptima. A animação foi singela, mas intensa. Eis como na grande cidade, e num bairro da grande cidade, a literatura e a leitura dão frutos! Basta fazer sementeira!

2. Inserido no projecto «(Re)Leituras em aventuras de leitura e escrita» que a Rede de Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Beiriz desenvolve, encontrei-me com os alunos dos 2ºs anos da EB1 de Beiriz e de Paçô, seus professores e familiares. Houve tempo e espaço para tudo: conversa, perguntas, canções, leitura de textos, autógrafos e visualização dos excelentes trabalhos de ilustração e recriação a partir dos meus livros. Gostei de ver a evidente sintonia entre alunos, professores e pais em redor da (re)leitura.
Assim sim! É gostoso ver e sentir como os livros foram lidos, trabalhados e recriados!

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS DE AGOSTO Leonor Riscado apresenta, na revista Pais & Flhos, do mês de agosto, o meu livro &qu...