segunda-feira, 30 de maio de 2011

BOAS LEITURAS, BOAS VISITAS!

Na semana que passou visitei duas escolas fabulosas: a EB1 da Caramila, no Porto (dia 24) e a EB 2/3 de Beiriz, na Póvoa de Varzim (dia 27).

1. Foi em ambiente de festa que a Escola Básica do 1.º Ciclo da Caramila me recebeu. Estiveram comigo todos os alunos, desde os da pré-escola aos finalistas do 4.º ano. As perguntas, devida e previamente preparadas, foram interessantíssimas. A apresentação dos trabalhos dos alunos foi óptima. A animação foi singela, mas intensa. Eis como na grande cidade, e num bairro da grande cidade, a literatura e a leitura dão frutos! Basta fazer sementeira!

2. Inserido no projecto «(Re)Leituras em aventuras de leitura e escrita» que a Rede de Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Beiriz desenvolve, encontrei-me com os alunos dos 2ºs anos da EB1 de Beiriz e de Paçô, seus professores e familiares. Houve tempo e espaço para tudo: conversa, perguntas, canções, leitura de textos, autógrafos e visualização dos excelentes trabalhos de ilustração e recriação a partir dos meus livros. Gostei de ver a evidente sintonia entre alunos, professores e pais em redor da (re)leitura.
Assim sim! É gostoso ver e sentir como os livros foram lidos, trabalhados e recriados!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

A POESIA ESTÁ NA RUA NOVE SEMANAS E MEIA

A Poesia está na rua (de 21 de Março a 25 de Maio). Este evento cultural, promovido anualmente, inspira-se num clássico do cinema e durante «nove semanas e meia», o tempo que dura o programa, o Concelho de Santo Tirso, acolhe múltiplas actividades, em poesia ou em prosa.
Alguém entendeu (e bem!) que o meu livro “Amo-te. Poemas para gritar ao coração” se inscrevia dentro do espírito do evento do corrente ano e… colocou-o na montra. Para que conste! Para que apaixone!
Obrigado a esse(a) desconhecido(a) que se encantou pelo livro. Obrigado a quem me remeteu o registo do «crime» (entenda-se: a foto).

domingo, 22 de maio de 2011

VIAGEM ÀS VIAGENS

Dentro de dias chegará às livrarias o meu livro (e dos alunos do Externato Paraíso dos Pequeninos e do Colégio Terras de Santa Maria) e da ilustradora Catarina Pinto: VIAGEM ÀS VIAGENS. Para já deixo apenas a capa (para aguçar o apetite):

SIMPÓSIO SOBRE VERGÍLIO ALBERTO VIEIRA

Realizou-se na passada Sexta-feira, dia 20, um Simpósio sobre a obra de Vergílio Alberto Vieira, com a presença do autor, o qual se encontra a celebrar os 40 anos de escrita e de palavras.
O programa integrou o painel "Vergílio Alberto Vieira e a Literatura para a Infância e a Juventude", com intervenções de José António Gomes, João Manuel Ribeiro, Ana Margarida Ramos, Sara Reis da Silva. Posteriormente realizou-se um debate com os ilustradores Teresa Lima, Marta Madureira e Anabela Dias, responsáveis pela imagem das obras do escritor.
Este evento foi organizado pela Doutora Sara da Silva Reis, do DEILDS, e por mim, na qualidade de presidente da direcção da Tropelias & Companhia - Associação Cultural, e insere-se no ciclo "Vozes e rostos da literatura infanto-juvenil portuguesa".

JARDIM ESCOLA JOÃO DE DEUS

O Jardim Escola João de Deus, em Vila Nova de Gaia, recebeu a minha visita (e da ilustradora Anabela Dias) no passado dia 18. A preparação da visita, a avaliar pelos trabalhos preparados e apresentados, foi exemplar.
Obrigado!
Deixamos as fotos para que inspirem outros:


EB 2/3 TEIXEIRA LOPES

Na passada Terça-feira visitei a Escola Básica do 2.º e 3.º Ciclo Teixeira Lopes, em Vila Nova de Gaia. O encontro foi breve, mas intenso. Sobretudo pela apresentação e comentário dos alunos ao livro «Meu Avô, Rei de Coisa Pouca» (que achei delicioso) e as boas gargalhadas ao «ouvir e ver» o Improvérbios. Até uma próxima visita...

terça-feira, 17 de maio de 2011

VISITA A MELGAÇO (a 16 de Maio)


Mais informações (e curiosidades) no blog da Biblioteca Escolar de Melgaço.

MAIS ANDANÇAS

No passado dia 10, estive na Trofa com alunos do 2.º Ano, no âmbito dos Encontros Lusófonos de Literatura Infantil e Juvenil, organizados por aquele Município.
A 13, estive na abertura da Feira do Livro de Coimbra a responder a perguntas dos alunos e a participar na Festa organizada à volta dos meus textos. Os meus livros estão, nesta feira, no pavilhão de José de Almeida Gomes.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

SOBE, SOBE DE BICICLETA

Apesar de passados já alguns dias, não quero deixar de registar aqui algumas visitas a escolas.
Assim, no dia 28 de Abril estive no Centro Escolar de Rendufe, em Amares; no dia 29, acolheu-me a EB1 da Abelheira, em Viana do Castelo; a 03 de Maio, cirandei por vários Jardins de Infância de Vila Nova de Gaia, respectivamente JI dos Cedros, JI de Laborim, JI do Clavel e JI de Mafamude (Quem disse que os pequeninos não gostam de livros e de poesia?); no dia 06, hoje, visitei, qual ciclista, o Colégio “Quintinha do Cândido” (Sim, é do ciclista Cândido Barbosa: “sobe, sobe de bicicleta”), em Paredes.

De todas estas escolas trouxe lembranças e recordações: poemas musicados, quadros e telas pintadas e sobretudo a sensibilidade e o gosto pela leitura dos meus livros. Obrigado!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

ENCRAVA-LÍNGUAS NA REVISTA "LER"

Carla Maia de Almeida, na revista “LER, Livros & Leitores” número 102, escreveu um texto intitulado "Ginástica da língua" (pág. 83) sobre o meu "Encrava-Línguas", com ilustrações de Sara Cunha. Deixamo-lo aqui (com o devido agradecimento):

Pertencendo ao domínio das rimas infantis, o trava-línguas – textos destinados a ser ditos muito depressa, causando efeitos cómicos ou absurdos – são importantes para as crianças durante a fase de exploração da palavra, entre os três e os seis anos. A sua brevidade, os padrões sonoros/rítmicos e a presença de elementos repetitivos ajudam à memorização, sem por isso extraviarem o lado lúdico da linguagem, essencial ao desenvolvimento das competências leitoras. De João Manuel Ribeiro (n.1968), escritor e editor da Trinta Por Uma Linha, Encrava-Línguas responde a esse estímulo, operando com desenvoltura entre a construção e a desconstrução de sentidos. Um exemplo: «Pus os pés nos pós pretos. / Pus os pós nos pés pretos. / Pus pretos de pós os pés. / Que poeirada!». O trabalho de ilustração atém-se a um registo decorativo, mas isso não diminui o valor da obra. É que, tal como as lengalengas, adivinhas, provérbios, também os trava-línguas realizam o que se designa por «ginástica da língua». Numa época em que se salta de plataforma em plataforma (digital), é como voltar à ginástica sueca e ao leite Vigor. Ou seja, faz bem. Dos mesmos autores e editora, veja-se também o livro Improvérbios, para outras variantes sobre textos descendentes do património oral. (Carla Maia de Almeida).

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS

O SEMÁFORO CHORÃO NA PAIS & FILHOS DE AGOSTO Leonor Riscado apresenta, na revista Pais & Flhos, do mês de agosto, o meu livro &qu...