DICAS DE LEITURA – POR QUÊ LER EM VOZ ALTA? (Parte 2)


A EU Read, consórcio que agrupa diversas organizações europeias que trabalham pela promoção da leitura (e do qual faz parte o nosso Plano Nacional de Leitura), lançou a campanha Reading aloud, reading together (Lendo em voz alta, lendo juntos), que, como diz o slogan visa a promoção da leitura em voz alta e em companhia de outros. Segundo explica a dita organização, a leitura em voz alta é muito importante para as crianças, porque permite criar momentos de partilha de um grande valor emocional, que as torna, de certo modo, cúmplices da história que se lê, favorecendo o desenvolvimento das competências de leitura, normalizando a leitura e criando um ambiente em que a criança tenha necessidade e interesse em continuar a ler.
Uma pesquisa breve e descomprometida, a modo de sinopse comparativa, leva-me propor-vos hoje um decálogo de benefícios da leitura em voz alta (consciente de que muitos outros podem ser apontados e até este pode seguramente ser desdobrado). Confio ao leitor o discernimento ajustado.

A leitura em voz alta:

1 – Contribui para estreitar os vínculos afetivos, já que é uma atividade que se faz, pelo menos, na companhia de outro(s) e por prazer. Ao ler em voz alta estamos a estabelecer laços emocionais com as crianças, de uma forma descontraída e geradora de confiança e alegria. Isto fortalece as relações afetivas e sociais com os familiares, os educadores, os companheiros e amigos…, e fomenta também a escuta dos outros.
2 - Ajuda ao desenvolvimento da linguagem e a ampliar o vocabulário, uma vez que se aprendem palavras novas e melhora-se a dicção. Quantas mais palavras escutar uma criança, mais vocabulário adquirirá, sendo importante que lhe expliquemos o significado daquelas palavras que não entenda. Este tipo de leitura torna ainda mais fácil a identificação da acentuação correta, o reconhecimento dos sinais de pontuação e o seu funcionamento (pausas em vírgulas e pontos, como soa uma interrogação ou uma exclamação, etc.).
3 - As leituras aportam mensagens e aprendizagens sobre / para a vida. O que conhecemos como a “moral” dos contos, fica de modo inconsciente no pensamento. É bom também que aproveitemos para refletir com as crianças sobre estas mensagens, que lhes peçamos opinião e partilhemos também a nossa (sem moralizar).
4 – Desenvolve a atenção e a concentração. Quando uma criança escuta um conto, está a prestar atenção ao que dizemos, e, sem dar-se conta, está treinando a sua concentração, com uma atitude descontraída.
5 - Favorece o desenvolvimento do pensamento (crítico). Através de mundos novos e maravilhosos que a leitura frequentemente oferece fazemos com que a criança, pouco a pouco, desenvolva a sua capacidade de pensar e pensar criticamente, desenvolvendo ainda a compreensão leitora e a percepção auditiva.
6 - Exercita a imaginação e a criatividade. Escutar contos/poemas/histórias supõe “imaginar” o que está a acontecer. Podemos promover este processo, utilizando recursos como a entoação e as pausas.
7 - Aporta o conhecimento de conceitos. Através da leitura aparecerão de forma natural conceitos que as crianças desconhecem, tendo nós, desta forma, a oportunidade de fazer com que construa o (re)conhecimento destes conceitos. Isto permite que se leia com mais desenvoltura, imprimindo velocidade de dicção. Ajuda também a detetar erros e a corrigi-los com maior facilidade do que a leitura silenciosa.
8 – Ajuda as crianças a ler por si mesmas, fomentando o gosto pela leitura. Ver os adultos a ler é, sem dúvida, o melhor argumento para convencer uma criança de que a leitura pode ser divertida o proveitosa, e assim ajudar a descobrir o prazer da leitura. Promove o gosto e o interesse pelos livros.
9 – Melhora a capacidade de expressão e estimula a imaginação. Através da leitura em voz alta, as crianças escutam expressões, estruturas gramaticais e sintáticas, aprendendo assim a expressar-se adequadamente. A expressividade e a intenção que se coloca no que se lhes lê, proporciona informação suficiente para que a criança, na sua fantasia, reinvente a história. Em idade escolar, facilita também a expressão escrita.
10 – Desenvolve a autoestima e as competências sociais, já que as crianças tendem a identificar-se com as personagens. Contribui também para a superação dos medos e desenvolvimento da autoconfiança. Promove e desenvolve o hábito de expressar-se em público, evitando a vergonha de ver-se exposto. Permite a identificação e expressão de sentimentos e atitudes.

Resta acrescentar que apontar os benefícios da leitura em voz alta não significa menosprezar a importância da leitura silenciosa, recomendável, aliás, à medida que crescem as competências de leitura das crianças. Ainda assim, pode sempre ler-se para / com em voz alta.
Muitos adultos amam tanto a leitura que criam ou participam em clubes de leitura, para partilhar leituras, comentá-las, enfim, enriquecer-se. Digamos que, com as crianças, passar tempo com elas enquanto se lê e fazê-lo em voz alta seria algo assim como criar o nosso próprio clube (familiar) de leitura com elas e para elas.

Comentários

Mensagens populares