E QUE TAL FAZER NADA?


Este fim de semana caiu-me nas mãos um livro que me deixou perplexo e gerou em mim sentimentos contraditórios. Chama-se 101 Coisas para Fazeres ao Ar Livre, e foi escrito Shahid Mahmood e Susan Hayes (Jacarandá, junho de 2017).
Apesar de considerar algumas das propostas muito interessantes, entristece-me o facto de que seja necessário alguém dizer(-nos) o que podemos fazer ao ar livre, como se esse não fosse já o nosso ambiente natural, como se não soubéssemos como desfrutar do tempo, como se vivêssemos enjaulados em apartamentos minúsculos e em ruas apertadas e sem espaço para respirar ar livre e puro!
Às 101 coisas propostas eu acrescentaria talvez a melhor e mais importante que se pode fazer (também) ao ar livre: NADA.
A sinopse que consta no livro informa que o seu objetivo é o de celebrar a infância e a vida ao ar livre, destinado a todos os aventureiros e pequenos exploradores.  Atualmente é cada vez mais difícil gerir a tecnologia e os ecrãs, que parecem prevalecer no dia a dia das crianças. Este livro está repleto de ideias muito simples e estimulantes para os cinco sentidos, que serão certamente as que permanecerão na memória dos mais novos - fazer um arco-íris, trepar uma árvore, plantar morangos, fazer uma batalha de balões de água ou organizar uma caça ao tesouro, são apenas algumas das 101 atividades propostas.
O propósito é legítimo e bom, mas não deixa de ser provocatório e, de certo modo, infantilizante! Trata as crianças (e os adultos) como patetas, como inaptos para a vida ao ar livre! E isso (na minha opinião) é triste!
Ainda assim, para quem não saiba o que fazer ao livre, para quem não saiba como respirar, para quem não saiba como é bom ESTAR ao ar livre, para quem não conheça a riqueza de fazer NADA, o livro será muito útil. Funciona como um ótimo livro de instruções, sendo que não será tão fácil de “montar” como um móvel do Ikea ou como um eletrodoméstico da cozinha (apesar das ilustrações que mostram “como” fazer).
Reconhecendo o mérito do livro e a sua (in)utilidade, apetece-me dizer: Malditos livros de instruções!!! 

Comentários

Mensagens populares