Livro da Semana - A verdadeira história do Pai Natal


O livro “A verdadeira história do Pai Natal", do brasileiro, a residir no Porto, Alexandre Lobão, com ilustrações da portuguesa Rachel Caiano (edição da Livros Horizonte, para este Natal) é a prova de que é possível escrever maravilhosamente e com encanto sobre qualquer tema, mesmo sobre aqueles que já foram tratados e retratados até à exaustão, como é/seria a história do Pai Natal.
O que primeiramente seduz nesta narrativa breve é o modo excessivamente simples e, por isso, surpreendente, como o texto é escrito e a história é contada, numa tentativa de dizer a verdade sem desiludir a Aninha (e, nela, todas as crianças) e sem “roubar” a magia que as crianças teimam em encontrar no Natal.
Surpreende a subtileza da ligação entre o Natal histórico de Jesus (com a consequente afirmação da sua mensagem de amor) e a história do velho Nicolau que instaura o costume de distribuir presentes no Natal, atualizando, em certo sentido, a mensagem do primeiro.
Notável a vários títulos é, ainda, a escolha do cenário vital em que a história se inscreve - a hora do deitar, a hora de contar a verdade de todas as histórias, a hora em que todas as histórias remetem para os sonhos (sem atrapalhar o sono). Neste apartado, o diálogo afetivo entre pai e filha, Pedro e Aninha, com perguntas simples e respostas verdadeiramente poéticas, remete-nos para o respeito linguístico, pedagógico e existencial devido às crianças, por parte dos adultos.
Surpreendem também as ilustrações de Rachel Caiano, que fiel ao seu estilo, no traço e no perfil das personagens, ousa significativamente na paleta de cores, desafiada certamente pelas cores tão características da quadra natalícia, não sem “transgredir” o costume do encarnado, trocando-o pelo verde, e sem deixar de introduzir detalhes não incluídos no texto e suscetíveis de o ampliar, como, por exemplo, os selos e os carimbos sobre os mesmos, com alguns dados geográficos.
Cabe, ainda, dizer que, como mostra um logótipo na contracapa, ao texto foi atribuído o prémio da SESC - Serviço Social do Comércio, uma instituição brasileira dos empresários do comércio de bens que tem cimo objetivo proporcionar a qualidade e o bem-estar aos trabalhadores deste sector e respectivas famílias - de Contos Infantis Monteiro Lobato, sendo esta a reedição, em Portugal, da edição brasileira de 2008 (Franco Editora)
Ao aproximar-se o Natal, e para quem verdadeiramente gosta de oferecer livros (às crianças e não só), esta é uma extraordinária prenda de Natal.

Recomendo vivamente!


Comentários

Mensagens populares