A poesia na escola e na biblioteca - Pistas 9

AS BRIGADAS DE INTERVENÇÃO POÉTICA
As Brigades d’Intervencion Poétique são constituídas por um grupo de atores, que, numa ação improvisada, levam poemas a escolas de todos os ciclos de ensino. Sem aviso, os atores entram na sala de aula, leem um poema, deixam a folha com o poema impresso e dizem adeus... O professor retoma a aula, sem fazer quaisquer comentários acerca do que se passou ou daquilo que foi lido. O objetivo é, depois, avaliar o impacto e a importância desta ação na turma ou escola.
Este conceito foi desenvolvido pelo Centre Dramatique National de Reims, em dezembro 1998, durante um festival de poesia (Les Langagières), graças à complicidade de Christian Schiaretti (encenador) et Jean-Pierre Siméon (poeta contemporâneo e director artistico do festival Les Printemps des Poètes).

Adaptação e sugestões Práticas
Este conceito pode perfeitamente adaptar-se ao meio escolar. O Clube de Poesia (se o houver) pode ter uma ação mais interventiva, levando a poesia para além dos membros que constituem o clube. Esta proatividade consistiria em serem os alunos deste grupo (clube ou BIP, grupo constituído especificamente para esta atividade) a fazerem o papel de atores e/ou leitores da poesia na sala de aula.
Para que a intervenção seja eficaz é necessário providenciar as ferramentas necessárias aos alunos/atores: organizar as turmas, as salas, acertar detalhes com os professores, etc.
Este grupo pode ainda desempenhar outras funções, como a de “passadores de poemas” e outras associadas aos espaços comuns da escola e do meio envolvente.
Boas intervenções poéticas!

Comentários

Mensagens populares