Sugestão de Leitura - Pássaro que voa

Este Pássaro que Voa – 50 Histórias de Vidas Migrantes, do argentino a viver em Portugal, Cláudio Hochman, e ilustrações de Carlota Madeira Lopes (Livros Horizonte, dezembro de 2017), é a prova de que não há temas tabus na Literatura Infantil e Juvenil. As migrações constituem, com efeito, um tema emergente sobre que importa pensar, refletir e, desta forma, revisitar.
Neste livro são contadas, quase sempre na primeira pessoa, 50 histórias que vivem entre a realidade e a ficção e se reportam fundamentalmente a duas atitudes ou movimentos humanos que o fenómeno das migrações suscita: os desencontros, contados na primeira parte, em 26 relatos, e os encontros, na segunda parte, em 24 relatos, sendo que os narradores, alguns bastante conhecidos como, por exemplo, Albert Einstein e de proveniências muito distintas, partilham com o leitor as emoções de uma e outra atitude.
O tom é coloquial, a linguagem é simples e acessível, o discurso é linear, mas há nele algo de dramático, no sentido cinematográfico do termo, uma vez que as personagens  apresentam-se, relacionam-se, entreluzam-se e contam com brevidade a sua história de vida, a modo de testemunho, o que confere ao livro um carácter sequencial, documental e testemunhal.
 No texto conclusivo, intitulado “Epílogo”, o narrador explica a metáfora que dá título ao livro: “os emigrantes sonham que voam. É uma maneira de poderem regressar à sua terra sempre que quiserem.” Ler este livro com atenção, inteirar-se desta situação humana, compreendendo como a vida é frágil e transitória pode ser uma das mensagens deste livro para os adolescentes e os jovens se emocionarem.
Em articulação com o texto e o conteúdo está a fragilidade técnica e concetual das ilustrações que, na sua simplicidade infantil, remetem-nos para um estilo figurativo próximo do que seria o de muitas crianças migrantes.
Recomendo!

Comentários

Mensagens populares